E vou te ver de novo

15:03



A verdadeira solidão profunda do espírito não é tranquila, calma assim. Como eu escrevendo nas primeiras horas da manhã, em paz, em silêncio total, exceto por todos os pássaros lindos, maravilhosos, os únicos com total permissão de fazer barulho neste mundo. A verdadeira e profunda solidão do espírito é caótica, barulhenta e muitas vezes não vista em pessoas que estão de fato, fisicamente, sozinhas.

Então, você não deve se preocupar comigo. Estou mais do que bem. Eu estou ótimo. Não suponha que isso significa que eu não sofro com nossa distância física - você mora aqui, bem aqui no meu peito - porque sofrimento, dor, não são medidas para o amor. Eu te amo como vivo minha vida, silenciosamente, calmamente, firmemente. E com tanto amor... Nunca mais vou ficar sem, e vou te ver de novo.




 English:


True, deep loneliness of the spirit is not quiet, calm… Like this. Like me writing in the first hours of the morning, in peace, in total silence, except for all the lovely, wonderful birds, the only ones completely aloud to make a sound in this world. True, deep loneliness of the spirit is chaotic, loud, and often not seen in people that are in fact, physically, alone.

So, you shouldn’t worry about me. I’m more than fine. I’m wonderful. Don’t wonder if that means I don’t suffer from our physical distance – you live here, right here in my chest – because suffer, pain, are not measures for love. I love you like I live my life, quietly, calmly, steadily. And with such love… I will never run out of it, and I will see you again.

You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images

Subscribe