Dois

11:40

Nature Boy

Eu recomendo deitar na grama
Ou no chão mesmo 
onde estiver
Altera perspectivas
Move a cabeça

A grama é melhor certamente
Assim como é melhor tocar uma árvore do que se apoiar num poste de metal quando a tontura chega
sim se deite
apenas se deite

Ou vá para aquela árvore
Sinta suas veias 
as folhas
a textura
É a mais graciosa pintura
Tão real que parece irreal
Acontece conosco humanos
Perdemos o contato com o que é real de forma que a Natureza e todas as suas criações parecem irreais às vezes

Deite na grama
Me dê alguns minutos
Para que eu possa observar todas as veias
as folhas
as linhas
No rosto dele
Ele é irreal
Seu corpo frequentemente tocado por mãos que não notariam a diferença se estivessem tocando metal

que não podem ver o quanto seus olhos se parecem com o céu
e o mar
Não porque sejam azuis
Mas porque eu poderia me deitar e olhar para eles por horas
e estar como que flutuando

Não há nada para nós aqui
Vamos seguir
as raízes
Venha mergulhar nos seus olhos
também







Santo

Já foi dito
Que ninguém quer um santo
Mas isso é o que eu sempre quis ser
E não é justo
O amor de um santo é eterno

Vocês todos os odeiam, não é?
Santos
Vocês sempre desejam queimá-los
E mais tarde construir estátuas
Isso é tudo que eles são para vocês

É simples
Porque vocês não querem se sacrificar desprezam aqueles que o fazem
Eu estou sozinha
Eu me sacrifiquei em um altar sem nome
E eu senti alegria

Você pode me odiar ter ido embora
Mas eu sempre te amarei
E por que você me queria afinal?
Você não sabe?
Ninguém quer um santo



English:

Nature Boy

I recommend to lay on grass
Or just on the floor wherever
It shifts perspectives 
It moves the head
The grass is better surely
Like it’s better to touch a tree than to put your hands on a metal pole if you’re dizzy
Yes lay down
Just lay down
Or go for that tree
Feel its vines
The leaves
The texture
It is most gracious painting
So real it seems unreal
It happens to us humans
We have lost touch with what is real in ways Nature and all its creations seem unreal sometimes
Lay on the grass
Give me minutes
So I can look at all the vines
The leaves
The lines
In his face 
He is unreal
His body touched often by hands that might as well be touching metal
That can’t feel the difference
That can see how much his eyes resemble the sky
And the sea
Not because they’re blue
But because I could lay down and look at them for hours
And be like floating
There’s nothing for us here
Let’s follow the roots
Come dive in your eyes too


Saint

It has been said
No one wants a saint
But that’s what I always wanted to be
And it’s not fair
A saint’s love is eternal

You all hate them, don’t you?
Saints
You always want to burn them
And later on build statues
That’s all they are for you

It’s simple
Because you don’t want to sacrifice you loath the ones who do sacrifice
I am alone
I have sacrificed in an altar without a name
And I’ve felt joy

You can hate me for leaving 
But I will always love you
And why did you want me anyway?
Don’t you know?
No one wants a saint

You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images

Subscribe